Tradução: “Os Griers, três super estrelas da Internet e um líder do futebol universitário”

A ESPN norte-americana fez uma matéria sobre os irmãos Grier, falando sobre o sucesso de Will no futebol americano e o começo de Nash e Hayes no Vine, comparando o sucesso e a “fama” de cada um . Confira a tradução:

Sem o YouTube, Justin Bieber poderia nunca se tornar uma estrela. Sem o MySpace, a voz de Adele talvez nunca teria sido notada.

E sem Vine, Will Grier provavelmente teria ficado mais famoso do que seus dois irmãos mais novos.

O quarterback do time de futebol do Davidson Day, Will foi o grande homem no campus. Ele tinha, depois de toda aquela temporada anterior, passado por um recorde nacional de 837 jardas e 10 touchdowns em um play-off estadual.

Mas, em 2013, indo para o ensino médio nos subúrbios de Charlotte, Carolina do Norte, com seus irmãos Nash e Hayes, Will sendo o irmão mais conhecido da família mudou em um piscar de um vídeo de seis segundos do Vine.

Nash baixou o aplicativo pouco depois do lançamento e começou a fazer vídeos, que geralmente apresentavam seus irmãos e especialmente estrelou a sua meia-irmã, Skylynn, então com 4 anos de idade. Até hoje, ninguém realmente sabe como ou por quê, mas esses vines se tornaram virais, fazendo Nash, então com apenas 15 anos, outra sensação de internet do dia para a noite.

“Nash estava no banco da frente refrescando sua página, e seu seguidores aumentavam, era irreal”, disse Will. “Ele atualizava e estava em 22.000. Então, ele voltou a atualizar e estava 25.000. Nós não poderíamos conceituar o que estava acontecendo”.

Apesar de ser um dos melhores quarterbacks no futebol universitário, Will trabalhará em anonimato relativo em comparação com seus três irmãos. Nash continuou a se tornar a personalidade mais reconhecida no Vine, com seguidores de redes sociais que rivalizavam com Bieber. Hayes seguiu o caminho de Nash, e como uma estrela da internet ele mesmo, tornou-se o mais jovem competidor masculino do “Dancing With The Stars”. Nem mesmo adolescente ainda, Skylynn tem 1,2 milhões de seguidores no Instagram.

Em 2014, a Time Magazine nomeou Nash um dos seus “25 adolescentes mais influentes”, ao lado de Sasha e Malia Obama e Kylie e Kendall Jenner. No ano seguinte, a revista o escolheu uma das “30 pessoas mais influentes da internet”, juntamente com Barack Obama, Beyoncé, Jimmy Fallon, Taylor Swift, J.K. Rowling e Kim Kardashian.

“Se caminhássemos pela rua”, Will disse, “eu seria o menos famoso, completamente”.

No entanto, enquanto Nash e Hayes vivem a vida das celebridades em Los Angeles, Will está vivendo um pouco calmo, especialmente para um atleta da faculdade.

Ele tem uma esposa, Jeanne, e uma filha de 11 meses, Eloise. Isso levou seus companheiros de West Virginia a apelidá-lo carinhosamente de “Old Man” (Homem Velho).

“Eu, 100 por cento, me sinto como um homem velho, mas eu adoro”, disse Will, rindo. “Eu assisto as notícias, acordo cedo. Mas quando se trata da equipe, eu ainda sou um dos garotos”.
Um dos garotos. E uma parte de uma família única.

[…] Em um ponto, Nash foi apresentado antes de um de seus jogos de lacrosse como “irmãozinho de Will Grier”.

Mesmo que Will passasse por um touchdowns de melhor desempenho nacional em seu último ano, o script estava começando a virar.

Seu pai, Chad, também treinador do ensino médio de Will, percebeu pela primeira vez a mudança quando ele entregou a um caixa de produtos esportivos o seu cartão de crédito e o pegou inspecionando o sobrenome. Chad assumiu que ele iria perguntar sobre Will. Em vez disso, o caixa perguntou se ele estava relacionado com Nash.

Em poucos meses, os seguidores de Nash passaram de um um milhão, o que lhe deu uma aparência no “Good Morning America”, onde ele saiu com Sylvester Stallone no ar.

Isso foi apenas o começo.Parade Magazine nomeou Will, seu jogador do ano, e convidou-o para um banquete na cidade de Nova York, que seria hospedado pelo tenista Anthony Muñoz.

Depois, Will, Nash e seu pai estavam passando pela Times Square quando notaram que um grupo de garotas se dirigia para eles. Por um momento, Chad pensou que eles estavam vindo para um autógrafo do filho que acabara de ser honrado como o melhor jogador de futebol do ensino médio no país. Em vez disso, foram para o outro.

“Foi surreal, as coisas que estavam acontecendo”, disse Chad. “Às vezes você pensa: isso é real? Isso realmente está acontecendo?”

O quão real atingiu Nash algumas semanas antes, quando ele foi para a Islândia, com sua avó, para promover um novo aplicativo. Ele postou um Vine que ele estaria em um shopping em Reykjavik naquela tarde. Quando chegou, vários milhares de adolescentes já o aguardavam.

“Isso acabou ficando louco”, disse Nash, que se separou de sua avó nas multidões. “Nós tivemos basicamente que evacuar o lugar, nós realmente não conseguimos conversar com ninguém. Nós aparecemos e foi um caos”.

Tão prolífico quanto Will era como um quarterback, ele disse que Hayes era o “atleta mais dotado de natureza” da família. Mas Hayes desistiu de esportes para se juntar a Nash na “Magcon”, turnê de M&G’s, onde sua própria celebridade surgiu. Ele atualmente interpreta Noodle Nelson no programa de TV Hulu “Freakish”. No ano passado, ele lançou um romance, “Hollywood Days With Hayes”.

“Nash estava fazendo todas essas coisas, como viajar”, disse Hayes. “Eu estava aparecendo em seus vídeos um pouco… E eu adorei fazer isso, porque era tão legal para mim. Eu pensava, talvez eu possa levar essa mídia social ao próximo nível”.

Enquanto as carreiras de Nash e Hayes estavam explodindo na internet, também Will estava no gridiron.

Como um novato redshirt com os Gators, ele foi 5-0 como iniciante, culminando com um retorno dramático contra o Tennessee, no qual ele jogou dois touchdowns nos quatro minutos finais do jogo.

Duas semanas depois, ele foi convocado para o escritório do treinador Jim McElwain. Logo, a carreira da Will na Flórida seria efetivamente concluída.

Will Muschamp recrutaria Will na Flórida, mas Muschamp foi demitido após o primeiro ano de Will e substituído por McElwain.

Ignorando que qualquer coisa poderia estar errada, Will assumiu que McElwain só queria conversar com seu quarterback. Em vez disso, Will foi informado de que ele havia sido pego por uma substância que melhorava o desempenho encontrada em um suplemento de balcão. A pena da infração teve uma suspensão de um ano.

“Eu estava cego”, disse Will. “Eu não tinha idéia de que eu estava fazendo algo errado”.

Quando apareceu pela primeira vez na Flórida, ele pesava 85 kilos. Ele não estava louco com as bebidas proteicas com base em Gatorade oferecidas no estádio, por causa de seu açúcar e carboidratos. Sabendo que ele precisaria ganhar peso para resistir ao golpe da SEC, ele visitou uma loja de nutrição em Gainesville em busca de proteína em pó. Will diz que ele verificou on-line para se certificar de que ele comprou não foi banido pela NCAA, mas ele nunca verificou com a equipe de treinamento da Flórida.

“Eu estou no livro, eu sigo as regras, pensei que estava seguindo as regras”, disse ele. “Mas eu era jovem, eu estava descuidado com isso”.

McElwain disse a jornalistas que Will teria permissão para continuar a praticar com a equipe, mas, de acordo com Will, disse que ele deveria passar algum tempo em casa na Carolina do Norte.

Ao retornar a Gainesville, Will não se sentiu bem-vindo.

“[McElwain] realmente não me convidou de volta ao estádio, e era estranho nas vezes em que eu iria até lá”, disse Will. “Havia essa idéia de que eu sabia o que estava fazendo, o que não era o caso. Os jogadores viriam para minha casa, mas era estranho ir ao estádio com a equipe. A dinâmica estava fora”.

Will se ofereceu para jogar quarterback da equipe scout na semana do campeonato da SEC para ajudar a preparar a defesa da Flórida para o Alabama. Ele também foi recusado para isso.

“Ele adorava ser um Gator. Ele amava o lugar, a escola, as pessoas, ele estava orgulhoso de ser um Gator”, disse Chad. “Eu não percebi que ele tinha sido condenado ao ostracismo. Subestimei o impacto do que estava passando, e o fato de ele não estava indo bem. Ele estava em um lugar escuro”.

Depois de revelar ao seu pai que ele tinha sido interrompido, Will perguntou se ele tinha vindo com ele para se encontrar com McElwain “para descobrir isso”. Quando McElwain apareceu com mais de duas horas de atraso para sua consulta, Chad sabia que era um sinal ruim.

McElwain disse que Will foi bem-vindo para ficar, mas também sugeriu um novo começo em outros lugares, poderia não ser uma má idéia. Após a reunião, Chad disse a seu filho: “Eu não acho que ele quer você”.

McElwain mais tarde insinuou que os Griers pediram uma “garantia” de que Will recuperaria o emprego uma vez que ele era elegível para retornar. Eles contestam veementemente isso.

“Eu esperava uma reunião de 10 minutos: ‘Ei, nós nos preocupamos com seu filho, ele é importante para o programa’,” disse Chad. “Só queria saber que ele era desejado lá, porque não havia nenhum plano. Como você vai ajudá-lo e desenvolvê-lo, mesmo que ele tenha que se afastar? A última coisa que pedimos foi uma garantia”.

Tão rochoso quanto o primeiro encontro com McElwain, Will não estava pronto para deixar ir.

“Eu queria ficar… Então eu voltei e me encontrei com ele, apenas um a um”, disse Will. “Mas parecia que esta equipe queria avançar, o que está bem, não há dificuldades em relação a isso. Eles têm seus próprios recrutas, seus próprios caras”.

No final, quando Will concordou em sair, a McElwain imprimiu lançamentos preparados para as escolas às quais ele poderia transferir, o que impediu a SEC, o rival Florida State e o futuro adversário Michigan. E, como Will disse, “deixou isso lá”.

Nash foi para o Grammys, o jantar dos Correspondentes da Casa Branca e até mesmo a semana de moda da Dolce & Gabbana em Milão. Will joga jogos de tabuleiro, como Bananagrams, por diversão.

Hayes tem saído com Nick Carter e Chaka Khan em “Dancing With The Stars”; Will passa a noite estudando ou assistindo Netflix com Jeanne.

Nash e Hayes viveram em Hollywood; Will mora com sua família em um townhome longe do campus da West Virginia.

“É um conceito louco. Vivemos estilos de vida tão diferentes”, disse Hayes. “Mas é incrível. Todos estão tão orgulhosos dele”.

Com a família em casa, Will desistiu de beber e sair para festas. Mas ele tem uma mesa de ping-pong para atrair seus colegas de equipe para ainda curtir.

“Eles sabem que não vão me ver nesses clubes e bares ou qualquer coisa”, disse ele. “Obviamente, eu quero passar cada minuto que posso com minha filha. Mas eles sabem se eles precisam de alguma coisa, eu estou lá para eles”.

Will e Jeanne estão lá um para o outro, também. Os dois estavam ficando sérios na Flórida, assim como sua carreira no futebol veio cair. Alguns meses depois, Jeanne descobriu que estava grávida. “Isso abalou nossos dois mundos”, disse Will.

“Tínhamos que tomar uma decisão. Mas foi um acéfalo para ambos. Sentimos que nós tínhamos uma responsabilidade, e isso era um sinal de que precisávamos nos comprometer com isso e fazer isso funcionar. Era importante para nós para fazer isso como uma família e ela tem sido incrível, muito solidária. Foi um bom negócio”.

Após uma segunda visita a Morgantown, os dois se comprometeram com a West Virginia juntos. Durante o verão ele a pediu em casamente e, Jeanne deu à luz a Eloise no outono.

“Eu sempre rio porque recebo meus conselhos parentais de Will”, disse o coordenador ofensivo da West Virginia, Jake Spavital, que se tornou pai durante o verão. “Ele é um excelente pai e excelente marido”.

Will também tem sido um excelente quarterback.

Ele está com uma média de mais de 350 jardas de passagem por jogo enquanto completa dois terços de suas passagens.

Ele também tem 21 passes de touchdown, mais do que o contingente de quarterbacks da Flórida juntos.

“Nós acreditamos nele e suas habilidades”, disse Dana Holgorsen, treinador da West Virginia, cujo time é 5-2 e ficou em 22º lugar nas pesquisas. “Isso funcionou muito bem”.

Também funcionou para todo o clã dos Grier, já que os fins de semana do jogo na Virgínia Ocidental se tornaram um tipo de reunião para a família, incluindo o pai de Will; sua madrasta, Nila; sua mãe, Elizabeth Grier-Floyd; seu padrasto, Johnnie Floyd; Skylynn; Jeanne; Eloise; e até mesmo seus dois irmãos. Nash e Hayes participaram do jogo Texas Tech e ambos estão planejando voltar para Oklahoma State no sábado.

“Os jogos da West Virginia são como um feriado para nós”, disse Hayes. “Nós literalmente temos toda a família lá – o lado do meu pai, o lado da minha mãe, todos”.

Sentados juntos nas grades, a família é composta por um total de seguidores Instagram que atinge os 18 milhões.

Mas, de outra forma, também é como no ensino médio, pelo menos por algumas horas, Will novamente é a maior estrela da família.

“Ir para a Virgínia Ocidental e vê-lo jogar e competir”, disse Nash, “é uma das minhas três coisas favoritas. É insano. E eu sou um superfã”.

Não tem como não amar essa família, não é mesmo?

Confira a matéria original no site da ESPN.

 


Image Map